“Eu acordei,
pus o meu pijama,
fui pra minha cama,
e depois dormi.

Aí eu fui tomar café,
deitei na minha cama,
peguei o meu pijama,
eu fui logo pra cama ié ié
na cama com pijama…”

Quem lembra dessa música??É de um comercial antigo da Honda que eu adorava!! A música resume o meu final de semana, mas eu vou explicar melhor…

Eu tinha chegado de viagem na quinta-feira, e ainda tinha que trabalhar na sexta. Pensei comigo: “Só mais um dia… Como segunda é feriado por causa do Dia do Trabalho, você vai ter sábado, domingo e segunda pra descansar!” Tudo bem, conformei.

Sabe aquele dia que você não quer fazer nada?Então.
Até as meninas do trabalho disseram que conseguiam ver que eu estava bem cansada, mais calada e quieta. Só de vez em quando eu formava uma frase, conversava ou dava um sorrisinho amigável. Eu estava “desmotivada, sem vontade de cantar uma bela canção”. Mesmo assim elas me convenceram de ir fazer compras num shopping depois do trabalho, eu fui pra acompanhar, pra fazer alguma coisa diferente, pra mostrar como eu sou legal. Mas que ideia péssima foi essa: eu, cansada, com o sapato machucando o pé, em um shopping, acompanhando alguem fazer compras. Isso não daria certo nem nos meus melhores dias! Depois de 2 longas horas, avisei que era melhor eu ir embora e elas concordaram! Peguei um taxi e fui pra casa.

Eu até rejeitei um convite de casamento (como convidada :D). Era uma ótima oportunidade de conhecer como são os casamentos por aqui, mas eu não queria nem saber! Queria passar o final de semana em casa, sozinha, vendo filme, dormindo, acordando, comendo. Não queria nem ouvir falar em viajar! Eu precisava de uma pausa. Precisava respirar.

E foi assim que passei o final de semana e feriado: descansando, dormindo e acordando quando me dava vontade, vendo filme, fazendo caminhadas, compras, ‘cozinhando’ e indo ao supermercado.

Aliás, eu me divirto muito quando vou ao supermercado sozinha. Olho todas as prateleiras e fico tentando descobrir o que é cada coisa. Aqui tem pacotinho de ovo em conserva, carne empacotada como se fosse bala, e outras coisas estranhas que ainda não descobri o que é. Até hoje não descobri qual é o shampoo e qual é o condicionador na prateleira. E meu corredor favorito é o das bolachas, pães, balas e cafés. Toda vez que vou lá compro um tipo de bolacha diferente, tem umas boas e outras ruins. Já comprei iogurte pensando que era sorvete, bolacha de café achando que era de chocolate e bolacha salgada achando que era doce. Tá vendo, é um desafio sempre.

As funcionárias do supermercado que tem perto da minha casa sempre ficam me observando, conversando entre elas e rindo. Aí de vez em quando elas soltam alguma palavra em inglês e eu sei que estão falando de mim. Uma delas já veio falar comigo em chinês, deve ter perguntado se eu falo mandarim, mas como não entendi nada fiquei olhando com cara de desentendida, dei um sorriso e continuei a fazer o que estava fazendo. Aposto que ela percebeu que eu não entendo nada! Já falei que sou brasileira nesse lugar, foi a única coisa que eles entenderam do meu vasto conhecimento em mandarim, e agora que eles já me localizaram no mapa, fico curiosa pra saber o que eles sabem do Brasil e como eles me esteriotipam.

Vi 3 filmes durante os 3 dias (baixei da internet): Alice no País das Maravilhas, A Fantástica Fábrica de Chocolates e Réquiem para um Sonho. Só depois que percebi que os dois primeiros filmes tem algumas coisas em comum: o diretor é o Tim Burton, um dos atores principais é o Johnny Depp e o chapéu dos personagens é o mesmo. O terceiro filme também fala de pessoas doidas e sonhos fantásticos, mas é um pouco diferente.

Nesse final de semana eu dormia cedo e acordava mais cedo ainda (6horas da manhã), assim tive tempo até de dar faxina no quarto e no banheiro (como vocês sabem, as coisas aqui não são muito limpas igual no Brasil). Também sai pra andar no sol, sem blusa de frio! Ah, que ótimo!!! Aqui já tá fazendo calor e acho que o verão vai ser bem quente e seco, o que não é tão ótimo assim…

O resto do tempo eu passei dormindo, descansando, vendo TV ou comendo.
Porque viajar e conhecer outros lugares é excelente, mas respirar é preciso!