“So take this moment Mary Jane and be selfish, Worry not about the cars that go by, All that matters Mary Jane is your freedom, So keep warm my dear, keep dry” – Mary Jane (Alanis Morissette)

Em Nanjing a Sophie pegou um trem e foi pra casa dela, no norte da China porque o avô dela está muito doente. Provalvemente ela vai voltar nesta semana. E isso quer dizer que estou sozinha! Oba!
Não que eu não goste da companhia das pessoas aqui, mas as vezes eu gosto de ficar sozinha, livre pra fazer o que vier a cabeça.

Enfim, acordei sábado cedo (7 horas) e fui comer o que eu queria. Entrei na internet, visitei o que eu queria. Tomei banho e demorei o tempo que eu quis. Coloquei as músicas que eu queria escutar. Vi o sol que tava fazendo lá fora e decidi o que eu queria fazer: sair de casa andando sem destino!

O sol de sábado!

E você pergunta: “Mas você não deu nem uma olhadinha em algum mapa pra saber o rumo que ia?”
Eu respondo: Não! Nada.

Saí de casa e do ‘condomínio’ e decidi: esquerda.

Mas determinei algumas regras no caminho:
– ir pra algum lugar cheio de gente;
– encontrar algum lugar pra comer na rua (saí com um pouco de fome e não levei nada na bolsa);
– não comer em lugares do tipo McDonalds ou KFC;
– não me perder;

Fui no rumo de um rio que eu sabia que passava por ali e fui caminhando do lado do rio. De longe vi uma roda-gigante no meio da cidade e decidi que queria ir pra lá.
Fui andando no rumo dela, até que achei o lugar que conseguia entrar no parque. Era um parque de diversões, cheio de pais e crianças, namorados, brinquedos, árvores e balões. Tinha até um lugar só pra soltar pipa, lindo mesmo! O parque era bem grande, diferente dos parques que conheço no Brasil.

Rio...

Caminho

O rio...

Hefei

A roda gigante...

Avenida

Parque

Parque de Diversões

Parque

Pipas

Excelente! Fui andando até o outro lado, pra sair dali porque não tinha nada pra comer e eu não ia brincar em nenhum brinquedo.
Achei a saída e decidi: direita.

Fui andando sem saber pra onde eu tava indo e o que eu poderia encontrar. Mas fui andando e seguindo o fluxo de pessoas, quanto mais gente, melhor.

Seguindo o fluxo

De repente vejo uma rua mais estreita a minha esquerda, cheia de lojinhas, parecida com a 25 de Março de São Paulo (mais arrumadinha e menos fedida), tinha loja de roupa, sapato, comida, objeto de decoração, cosméticos. Fiquei feliz, estava no lugar certo (mesmo sem saber onde eu tava). Comprei um iogurte e entrei numa loja de coisinhas (relógios, canecas, chaveiro, blocos de papel, e outras coisas que não identifiquei). Comprei aqueles blocos de papel em forma de maça e pêra por 4 yuan cada um (R$1,03)!! Isso vocês podem pedir pra eu comprar!!
Aqui eles: http://acheiinteressante.wordpress.com/2009/07/22/bloco-de-papel/

A 25 de Março chinesa, hehehe!!

A ruazinha...

Depois continuei andando e fui parar na parte das comidas, era a praça de alimentação do lugar. Muita gente comendo nas mesinhas, do lado das panelas que faziam as comidas. Muita gente vendendo muita coisa de comer: almoço, verduras, frutas, pães, doces… Antes de almoçar ali, fui conhecer o mercado que ficava do lado: vários tipos de frutas e verduras, peixes vivos nas bacias, frutos do mar, galinhas e patos vivos dentro de gaiolas, sapos e tartarugas também vivos! Tudo pra ser vendido, num chão sujo e com aquele cheiro bommm de mercado.

Voltei pra almoçar no lugar mais fácil de pedir minha comida. Era tipo um self-service ao ar livre, mas quem colocava a comida era a moça, eu só apontava as coisas que eu queria. Paguei 6 yuan (R$1,55). Fui sentar dentro do lugar que servia a comida onde tinha várias mesas e várias pessoas comendo.

Almoço

Consegui! Eu estava num lugar cheio de gente, comendo o que eu queria, almoçando como os chineses.

Pensei em comer um sorvete de sobremesa, mas vi uma moça vendendo várias coisas doces e resolvi comprar um pouco de cada pra experimentar. Achei quer era bolacha com recheio de doce de leite, enroladinho de chocolate, biscoitinhos de leite com açúcar e outro tipo de bolacha recheada e doce. Tudo errado. Era tudo ruim. Nada tinha chocolate ou doce de leite!

A sobremesa enganosa

Já tava cansada e ainda tinha que voltar, no sol! Voltei pelo mesmo caminho, pra não me perder. Mas como estava tudo muito fácil resolvi mudar o trajeto no final do caminho e depois de andar em uma rua desconhecida, saí na avenida que ando todos os dias pra ir e voltar do trabalho. Bingo! Tudo certo!! É claro que eu tinha mais ou menos noção de onde eu estava, mas não tinha certeza de nada.

Nesta avenida resolvi entrar num mini-mercado pra tentar achar café! Achei uma caixa com vários sachês que eu já experimentei e achei bem gostoso. Parece mais capuccino do que café de verdade, mas tá ótimo! É o que tem!

Voltei pra casa feliz pelo dia que eu fiz, por estar sozinha e me dar ao luxo de satisfazer só os meus desejos.
Quem foi que disse que não dá pra ser feliz sozinha?

Egoísta, eu sei, mas me fez bem. Quem vai brigar comigo?