Longo e ótimo dia!!
Acordei as 10 horas da manhã e 12 hrs fomos almoçar em um restaurantezinho chinês. Agora eu só como com pauzinhos (eu não tenho outra opção!).

Andamos pela rua onde fica o prédio do nosso escritório, conheci o escritório, comprei um chip de celular aqui (se quiserem pagar uma fortuna/minuto, me liguem! Se quiserem o número, é só pedir!), e também fomos em uma padaria comprar pão de forma e biscoitos. Estava bem frio!!

Detalhe 1: No escritório usei o telefone pra ligar pra casa (a Sophie insistiu), era de madrugada no Brasil, mas mesmo assim liguei pra dar sinal de vida. Fiquei sabendo que nem tudo ia bem por lá. Como é ruim estar longe nessas horas. Engoli o choro.
Detalhe 2: A Sophie que me acompanhou o dia todo e fez a negociação do chip de celular. Além disso ela pagou o chip porque eu ainda não tinha tirado dinheiro. É muita bondade com uma quase desconhecida!
Detalhe 3: Por comprar o chip de celular, ganhei uma caneca térmica e uma pasta de dente (oi??) da China Mobile.
Detalhe 4: Como o café da manhã aqui é muito diferente, compramos pão de forma caso eu não queria comer as refeições matinais da China. Comer pão de manhã não é muito comum aqui. Assim como é estranho pra nós ver eles comendo arroz, macarrão, vegetais, carne no café da manhã, é estranho pra eles saber que nós comemos pão, margarina, geléia, bolachas no nosso café da manhã. Ahh, as diferenças…

Na rua, as pessoas ficam me olhando muito, às vezes até viram pra trás pra me olhar. Não vi nenhum estrangeiro até hoje aqui. Sou diferente do padrão aqui (olhos redondos, cabelos claros e ondulados). Os chineses que não tem cabelo preto é porque pintaram. E aqui não é igual o Brasil que tem pessoas com diferentes cores de pele, de cabelo, altura, diferentes olhos, nariz e boca. Aqui eles foram feitos na mesma fôrma.
Algumas pessoas já perguntaram se eu era americana, outras se eu era européia. Acho que brasileiro não tem uma cara pré-definida… tem sorriso e brilho no olho.

Antes de voltar pra casa fui em um pequeno hospital com a Sophie pra ela tomar soro (acho que isso é comum por aqui, talvez é o jeito deles de tomar remédio…ainda não entendi muito bem). O médico saiu pra comprar um tipo de pão pra ele, e aproveitou e comprou pra mim e pra Sophie (parece que todos são muito gentis com os estrangeiros). O pão é uma delícia, não tem nada de mais, é só um pão meio temperado e com um pouco de gergelim que é feito na rua mesmo. Ainda tiro uma foto e mostro pra vocês.

Fomos pra casa encontrar a Joy (aquela que me buscou no aeroporto) e fomos para um Restaurante. Muito bom e caro para o padrão da cidade. Mas como a Sophie tinha uns papéis de desconto, nos não pagamos nada. A comida estava ótima, comemos frango frito, um pãozinho com alguma coisa dentro que eu nao lembro o que era, outra coisa que não sei o que é, e umas coisinhas pretas que elas me disseram que era um tipo de cogumelo chamado “wood ear = orelha de madeira”, olha no Google que vocês vão ver o que é!!! Tudo isso acompanhado de um bom e quente chá. Diferente né?

Em casa, fomos ver tv.
Os canais aqui são muitos e a maioria é em chinês (claro), mas tem um canal em inglês e outro em espanhol pra me salvar. Em alguns canais passam filmes sobre a história da China e as diferentes dinastias que a China já teve, e a Sophie fica me explicando sobre as roupas, os costumes da época, os diferentes dialetos e a classificação das pessoas de acordo com a região de onde vieram. Ela adora falar sobre isso.

Os canais que tem aqui em Hefei podem ser diferentes dos canais que tem em Shanghai ou Beijing, eles mudam de cidade pra cidade, nao é igual nossos canais todos ‘padronizados’ em todo o país. Aqui também tem aquele tipo de programa que as pessoas vão pra arrumar um namorado, crianças cantando e dançando, jornais, muitas propagandas,… mas não tem BBB!😀

Depois de tantas informações sobre a China que a Sophie ficou me explicando, arrumei minhas coisas pra levar na viagem que iríamos fazer no dia seguinte. Tudo pago pela empresa!